Tagboard, ferramenta para monitorar hastag

print_tagboard

Primeiro foi o Twitter, depois o Facebook e a mania de usar hashtag para dar ênfase em um determinado assunto não para de crescer.

O monitoramento de hashtag (#) era possível, porém, um pouco limitado nas ferramentas de buscas. Mas agora, acabou de  ganhar um aliado de peso, o Tagboard.

Essa ferramenta permite que se busque por hashtags no Instagram, Twitter, Facebook, Alpha, Vine e Google Plus. A ferramenta traz todas as menções que foram feitas na # buscada. Esse da foto é um exemplo. Buscamos por #protestosp e como resultado trouxe todos os arquivos e imagens de pessoas que usaram para marcar suas publicações.

Você pode simplesmente buscar a hashtag que deseja ou criar a sua conta, linkando com seu twitter ou perfil no Facebook. O único porém para essa ferramenta é que, ainda, não há a tão querida estatísticas, que nós, profissionais de social media gostamos tanto. Com certeza devem implantar em breve.

Mas vamos combinar que é uma mão na roda para nosso monitoramento, não?

Post publicado originalmente por Marcia Ceschini no blog  Ceschini Digital

Quinta Cultural: guitarrista Cléber Shimu participa de evento na Chilli360

Projeto da Chilli360 que promove o encontro de seus funcionários com profissionais ligados à cultura, a Quinta Cultural recebeu neste dia 13 de junho o guitarrista Cléber Shimu. Conceituado e com grande experiência, o músico conversou com a equipe da agência por mais de uma hora e falou sobre seus trabalhos, carreira, mercado e curiosidades.

No bate-papo, Shimu abordou primeiramente seu processo criativo e a produção de jingles, relacionando o último assunto com o mundo publicitário. Inspirado pelo guitarrista Slash (ex-Guns n’ Roses) e amigo de Kiko Loureiro (Angra), o músico também contou detalhes do mercado fonográfico nacional e internacional. Até futebol entrou em pauta.

Com um CD solo lançado em 2008, o guitarrista se prepara agora para divulgar seu novo álbum. Diferente do primeiro, que é baseado no rock instrumental, este novo trabalho traz o músico mostrando toda sua versatilidade. Para conhecer mais, acesse o site www.shimu.com.br e entre em contato.Shimu

Jornalista Felipe Turioni participa da Quinta Cultural

turioniok

A Quinta Cultural da Chilli360 recebeu nesta semana o jornalista Felipe Turioni, repórter do G1 São Carlos/Araraquara e colaborador da revista Galileu. Sempre atento às novidades do mundo da informação, o convidado falou sobre seu trabalho, a profissão em geral, reportagens de destaque e também sobre seu livro, lançado no final do ano passado.

Os assuntos abordados pelo jornalista prenderam a atenção da equipe da agência, geraram várias perguntas e também debates sobre o mercado da comunicação. Felipe ainda mostrou exemplos de reportagens suas e uma cópia do livro “Máquina Estranha que Consumia Água e Carvão e Cuspia Fumaça – Contribuições para a História da Ferrovia em Araraquara“, escrito por ele em parceria com o jornalista Chico de Assis.

Esgotada, a obra pode ser publicada por uma grande editora em breve. “Estamos negociando ainda, não há nada definido, mas a meta é lançá-lo por esta editora mesmo”, revelou Felipe. Ao final, o jornalista agradeceu o convite para participar da Quinta Cultural e recebeu os aplausos do time Chilli360.

Planner da Chilli360 participa do Social Media Summit 2013

foto_sms

Representada pela planner digital Marcia Ceschini, a Chilli360 esteve presente no Social Media Summit 2013, evento organizado pela Media Education e que ocorreu no último sábado, dia 20 de abril, no auditório da ESPM, em São Paulo. Focado na troca de experiências entre profissionais da área, o encontro abordou todas as etapas da entrega de um projeto de mídia social.

Com palestrantes de grandes agências da área e apresentações de cases “parrudos”, o Social Media Summit trouxe detalhes importantes para um desenvolvimento de planejamento estratégico. Todos os principais tópicos do assunto foram colocados em pauta, desde o envolvimento do cliente até os relatórios. Organizado, o evento satisfez os participantes.

Entre as explanações que se destacaram, podemos citar a de Rapha Barreto, da Giovani+Draftcb, que falou sobre a inexistente (mas que gera bastantes dúvidas) concorrência do online com o offline Laura Kroeff, da W3HAUS, que fez os convidados discutirem planejamento x criação assim como o advogado Rafael Pellon e sua explicação de como a social media tem feito errado a parte de promoções e concursos, incluindo o famoso “concurso cultural”.  Pellon deixou claro que advogados devem estar sempre presentes nos eventos desse tipo e que a complexidade por trás da legislação nos traz a mensagem de que idéias mais simples e transparentes valem mais do que ações complexas e geram melhores resultados. O mediador do debate foi Fernando Diniz, Head de Planejamento da F.Biz .

A palestra final foi com Roberto Martini, CEO da Flag (corporação tipo Umbrella Corporation que inclui a CuboCC, Pong Dynasty, Iceland 2nd Nation) . Uma palestra que misturou as realidades de Matrix e Minority Report, para mostrar como serão as produções em um futuro não tão distante (segundo o palestrante), em que a robótica se junta com o marketing digital.

Segundo a planner da agência, além de trocar informações novas sobre o digital, o Social Media Summit cria um network muito interessante. “Lá tivemos contato com profissionais de grandes agências e empresas do segmento, sendo que um ponto foi acordado entre todos: problemas com grandes números e a falta de visão do cliente são comuns em toda agência, independente do tamanho”, comentou.

Sempre representada por Marcia, a Chilli360 continuará participando deste tipo de evento e agregando experiência ao departamento de social media. Como as trocas de experiências só favorecem a área, cada vez mais veremos encontros do tipo.

Final de ano e brindes – uma época que fortalece a comunicação de marca

pendrive_pasta

Mais do que simplesmente dar um presente de final de ano, a escolha do brinde deve ser um meio de comunicação da marca com o seu cliente. São vários os pontos chaves que devemos considerar.

Abaixo listaremos alguns pontos, não como regras, mas como uma diretriz na escolha do seu brinde.

Brinde – o principal. Deve ser escolhido dentro do segmento de atuação da empresa e ao mesmo tempo ser interessante para uso do presenteado. Calendários e mouse pads são brindes sem erro. Toda empresa usa o ano todo.

Marca – personalizar com a maior descrição possível. Afinal é um presente e não um outdoor, ok?

Prazo – é interessante que seja distribuído na segunda quinzena de dezembro. Muitas empresas fazem festa de final de ano e aproveitam para distribuir aos funcionários e fornecedores presentes. Para isso, o tempo ideal para criação e produção é a partir de agosto.

Durabilidade – quase sempre ligada ao custo, mas dar um brinde que dure é melhor investimento do que algo feito simplesmente para não passar em branco.

Material brindes sustentáveis estão na moda. Canetas ou blocos de anotações de papel reciclado e até pen drive podem ser feitos com materiais reaproveitados e farão sua marca ficar “bem na fita”.

Mensagem – todas as dicas listadas acima fazem parte do pacote de mensagem que sua empresa emite com os brindes de final do ano. Brinde não é algo que deve ser pensado para aumentar suas vendas. O brinde vai em primeiro momento, fortalecer o relacionamento da empresa com seu fornecedor/cliente e trazer visibilidade para sua marca.

E vocês, estão pensando no brinde de final de ano ou começaram a distribuir? Se começaram a pensar, chamem a Chilli360 para pensar por vocês.

Datas comemorativas e a oportunidade de uma boa propaganda

As peças criadas no dia em que se comemora uma data, seja ela profissional, histórica ou celebrações como Natal, Dia das Crianças (datas criadas com fins comerciais), buscam não só homenagear aquele dia, mas passar uma mensagem institucional ou incentivar a venda de produtos e serviços para aquela data, ainda que a mensagem seja travestida de linguagem emocional.

Uma das principais marcas que exploram essas datas é a Coca Cola. Seus anúncios e ações para o Natal vêm de longa data. As primeiras artes que ligam a Coca Cola ao Natal trazem a marca da empresa contextualizada com as cores do natal em publicações a partir de 1904.

Já este anúncio abaixo, veiculado em 1932 no jornal Ladie´s Home, mostra a Coca Cola já inserida no universo e espírito natalino, onde uma criança oferece um refrigerante para que o Papai Noel descanse na casa dele.

Datas como Dia das Mães ou Dia dos Pais também tem anúncios sempre criados com alto teor emocional, como esse comercial da empresa colombiana ETB:

 

 

Eventos esportivos ou promocionais também são explorados por marcas, sempre fazendo ligação com o tema, usando um contexto inteligente para que se sobressaia na mente do consumidor, como o que a Procter & Gamble fez nas Olimpíadas de Londres, homenageando  o dia das mães (agentes principais no sucesso dos filhos atletas) e a chegada dos Jogos Olímpicos de Londres:

 

 

A principal fórmula para ter sucesso na comunicação dessas datas é uma boa criação, direção de arte, roteiro (no caso de VT)e uso de linguagem ou figura de linguagem adequada para não só atingir  o consumidor final do seu cliente, mas surpreendê-lo, fazendo com que a propaganda fique para sempre na sua memória.

A fotografia na publicidade

A imagem é responsável por boa parte do esforço de comunicação de marca para atingir o consumidor, seja no meio revista, jornal, outdoor ou na internet. Para conseguir esse feito, o essencial é que o olho do fotógrafo consiga captar através da luz, filtros, cenário e personagem/ator usado, gerando impacto em quem a vê, tornando-se referência.

Apesar da maioria apreciar o que é belo, a fotografia publicitária se adéqua ao conceito da peça e nem sempre mostra uma imagem bonita, mas sim, concreta, pois precisa dar sentido a mensagem que deve passar.

Os apelos da fotografia pendem para o emocional quase sempre, fazendo com que algo nos emocione ou impacte.


Os  modelos mais comuns de fotografia publicitária são como no exemplo acima: 1 + 1 = 2, um texto e uma imagem que se completam como parte de um todo. Já no modelo 1+ 1 = 3, existe um texto, uma ideia e a combinação deles é feita por partes, de maneira independente, como no anúncio abaixo.

Já no quesito polêmicas, as marcas que mais utilizam esse tipo de fotografia em anúncio são a Benetton e o Greenpeace. No vídeo abaixo você pode relembrar quase todas as campanhas da Benetton:

 

 

As campanhas criadas para o Greenpeace seguem a linha de campanhas internacionais que visam conscientizar através do impacto de suas mensagens, conforme as que vemos abaixo:



Seja qual for a mensagem, a direção de criação e arte são essenciais juntamente com a técnica e olho do fotógrafo. O interesse dos anúncios não são só gerar vendas, mas ficar na mente do consumidor. Aqui na Chilli360 temos todos os cuidados técnicos e comunicacionais com as peças ou campanhas que criamos.