Os vídeos no mercado publicitário

O visual é o grande trunfo da comunicação, sem sombra de dúvidas.  Convencemos pessoas de que nosso produto é interessante através de uma bela foto, com textos impactantes. Aliamos a esse ganho a chegada dos vídeos como outro meio de propagação da comunicação, seja ela institucional, comercial ou social.

Os VTs comerciais, veiculados em mídia de massa, deram grande força a essa forma de propagar uma informação. O desafio é ter criatividade e sacada para, em 30 segundos , convencer o consumidor sobre o que estamos comunicando.

A criação do roteiro de um vídeo, a trilha sonora, os elementos de cenário e o objetivo de mercado devem ser bem planejados para que o vídeo tenha sucesso e seja não só bem comentado entre os consumidores, mas cumpra seu objetivo mercadológico:  compra de produto ou serviço, ajuda a uma entidade/instituição, ou apresentar uma entidade/instituição para o público.

No caso de vídeos institucionais feitos para apresentação em visita de empresas , no site ou em  estandes  nas feiras e exposições, o tempo é maior, não devendo ultrapassar mais que 5 minutos e normalmente mostrar a empresa, sua linha de produção, produto final, colaboradores.

Como todas as áreas de comunicação, os vídeos também têm evoluído e aprimorado a sua forma de apresentar-se ao novo consumidor do século XXI. Uma das novas modalidades de vídeo é o storytelling, a “contação” de história através de imagens. E as empresas e agências nos surpreendem cada vez mais.

É o caso dos 80 anos da Lego que utilizou de animação e storytelling para comemorar esse fato. No vídeo você fica sabendo como surgiu a empresa, o conceito do Lego e até sobre um parque temático. Neste caso, o vídeo tem quase 20 minutos, afinal são 80 anos de história.

Confira abaixo:

Anúncios

Insensato Coração e transmídia


A Rede Globo tem praticado o conceito de transmídia com muita propriedade em suas novelas.  Antes foi na novela Viver a Vida, em que a personagem Luciana fica paraplégica e cria um blog para falar sobre a vida de uma cadeirante e foi sucesso de acessos e comentários.

Mas o que é Transmídia? Se você não clicou no link na primeira frase, saiba que transmídia é o uso de várias mídias integradas, com narrativas e plataformas diferenciadas para contar uma estória (storytelling) ou vender um produto ou uma ideia. No caso desse post, é sobre a agência In Design da novela das nove: Insensato Coração.

Na novela, o personagem de Lázaro Ramos é André Gurgel, designer de sucesso da In Design. O fato é que a novela criou um site real da In Design que ajuda a continuar a estória da agência dentro do conceito de storytelling, criando uma união de TV, internet e mídia social e tornando-se uma transmídia. O site está muito bem trabalhado no sentido da comunicação e da navegação.

Do ponto de vista da realidade de uma agência, tanto na interação na novela quanto na realidade virtual aqui mostrada, não deixa nada a desejar. Site estruturado, interação com blog, inclusive com conteúdo atual (a arte do grafite). A estrutura da agência é impecável, diríamos que a equipe cenográfica da Rede Globo caprichou, mostrando a realidade estrutural de belas agências, tornando referencia e desejo das agências menores. O nível de clientes atendidos e apresentados são grandiosos, oferecendo oportunidade para product placement e merchandising das marcas e lançamentos de produtos, assim como fez a Natura, falando dos refis e embalagens com menor impacto ambiental (episódio 26/04) e a Kia, com o Kia Soul Flex da personagem Carol (Camila Pitanga), mostrando o design e o espaço do carro para transportar crianças.  Sobre a equipe, até a composição dos envolvidos se encaixa no dia-a-dia: um designer exibido e festeiro (André – Lázaro Ramos), a mocinha doce e inteligente (Marina Drumond – Paola Oliveira), o administrador chato, mão de vaca e invejoso (Julio – Marcelo Valle), executivos do marketing em ascensão (Carol – Camila Pitanga), e o publicitário nos moldes antigos buscando espaço no meio da nova safra de criatividade (Raul Brandão – Antônio Fagundes), e assim vai.

* Post feito à quatro mãos por Marcia Ceschini, planner digital e Tchelo Pereira, diretor de criação e planner estratégico da agência Chilli Comunicação.