O que há de novo nas redes sociais?


Depois de um período de férias coletivas, retomamos nossa rotina de posts no blog. E o primeiro não poderia deixar de ser sobre as novidades das redes sociais, novas possibilidades para social media.

A área do digital é muito rápida e todo dia surgem novidades. Vamos listar algumas das novas redes que podem “pegar” em 2012:

  • Stumbleupon rede social para compartilhamento de fotos, vídeos, links e o que mais a pessoa gostar. É possível você criar uma rede com conhecidos ou pessoas que busquem os mesmos assuntos que vocês.  Os stumble são de temas variados.
  • Pinterest – tem sido citado como o novo queridinho das redes, sua função é como o Stumbleupon, você escolhe e “coloca um pin” nas imagens e vídeos que gosta e compartilha com sua rede ou cria uma rede a partir do que compartilha.
  • Path – Editor de fotos similar ao Instagram (exclusivo para iPhone/iPad por enquanto) que permite criar uma rede com 50 pessoas.
  • Listimonkey – um google alerta para listas de twitter. Com ele você pode filtrar a sua busca e os alertas vem por email.
  • Bondfire Um aplicativo que permite transformar o twitter em chat
  • Circleme – Através dessa rede você pode indicar locais, livros, bandas e o que mais gosta, criando uma rede com pessoas de gosto parecido com o seu.
  • Brizzly – Um leitor que busca no Twitter e Facebook assuntos que são do seu interesse e mais comentados do momento.
  • Twitt(ur)ly – (site  em atualização) ele faz tracking das urls mais populares do Twitter e faz um ranking por usuários.
  • Visibli – plataforma grátis para pessoas e pagas para empresas, ela faz uma análise da atuação da marca nas redes sociais.É um gerenciador da marca nas redes.
  • Reppler – gerencia sua presença nas redes sociais, mostra como você é percebido nas redes, ajuda a construir um network . Você pode assinar logado com o seu Facebook.
  • Crowdbooster – ele analisa sua atuação no twitter, quantos RT, menções, crescimento, quem mais lhe retweetou e envia a análise no seu email. Você pode convidar amigos para criar uma conta.Por enquanto é isso, pessoal. A Chilli 360 sempre está atenta e compartilha as descobertas com você. Fique de olho nas nossas redes sociais: twitter, fan page e o blog.
Anúncios

Melhor discutir o óbvio

Apesar de poucos tempo do surgimento de ferramentas e plataformas ( o computador tem 30 anos, a internet 21, as redes sociais de 10 à cinco anos), a união da tecnologia com a comunicação veio com força total, recentemente. A importânciada internet na vida de boa parte da população começa com a possibilidade de novas contratações, novas formas de obter conhecimento, passando pela facilidade de ter seu talento destacado, ganhar dinheiro com esse talento  e até ser despedido pela forma com que age nas redes.

Temos visto poucas agências na comunicação 2.0, assim como muitas tentativas, erros e acertos na chamada comunicação digital. Mas no nosso ponto de vista é melhor errar e aprender com o erro do que ficar parado no tempo e na comunicação do século passado.

Por que com toda essa mudança do comportamento do consumidor, influenciando até em suas formas de consumo, não há uma discussão mais ampla do que podemos fazer comunicadologicamente para melhorar e aprimorar essa comunicação?

Parece que há um pré conceito sobre essas novas formas de se comunicar, assim como o desconhecimento de como podemos atuar nesse novo mercado. Mídias sociais é nicho. É uma mistura de marketing direto, relacionamento com o consumidor, relações públicas, ouvidoria e gestão de produto.

A diferença principal é o consumidor. Nunca a comunicação esteve tão centrada e focada em ouvir o que o consumidor tem a falar e criar diálogos com ele.  O tempo nesta comunicação é rápido, instantâneo, plural. Já que ele pode iniciar conversas, positivas e negativas, sobre a marca 24 horas por dia.

A postura que temos visto de muitas agências,  principais influenciadores e atores na mudança de cliente e mercado para a nova comunicação é conversar sobre o óbvio ou falar do seu umbigo. Nunca é divulgar ou envolver-se nessa nova forma de criar comunicação com o consumidor.

Rende muito mais falar sobre o óbvio ou publicar fatos de humor, não é?

Pratique o ouvir

Temos visto nas redes sociais as marcas e empresas virem com sede total de aparecer, de mostrar seus produtos e serviços. Mas será que é isso que seu cliente quer?

Não há por boa parte das empresas um bom planejamento de conteúdo. O seeding é parte importante do trabalho nas redes sociais. Eu diria que é o trabalho inicial. A empresa surge nas redes com bom conteúdo e pratica inicialmente o diálogo. Ela ouve e conversa com seu clinte.

Se a estratégia da marca/produto for simplesmente aparecer, fazer promoção vira propaganda digital. As redes, as mídias sociais estão ali primeiramente para que se crie relacionamento através de conversações. Promoção não fideliza, promoção deve ser algo que gratifique o seu seguidor ou curtidor da página no Facebook.

Um fato importante para que toda marca/produto/serviço saiba é que nessa época em que o prosumer detém o poder de como sua marca é vista e falada nas redes, nada mais inteligente do que engajá-lo de verdade.  Não há como tentar maquiar uma ação ou resultado se sua comunicação não for eficiente a ponto de provocar adesão do seu consumidor.

Hoje em dia a marca faz diálogos e não comunicação de massa. Pense nisso!