Conteúdo é relacionamento e relevância

crachá content summit (2)

A Chilli360 esteve representada por nossa planner digital, Marcia Ceschini, neste último sábado no evento Content Summit, realizado pela Media Education no Teatro da Cásper Líbero.

Na pauta, os painéis e palestras debateram sobre conteúdo e suas vertentes: branded content, como desenvolver voz e sustentar diálogos nas redes, formatos e criatividade na estratégia, sac como conteúdo, conteúdo e seo, organizando conteúdo para a audiência, produção de conteúdo como business, kpis invisíveis, rp digital e o futuro do conteúdo… este último bem questionador dos formatos atuais.

Como o tempo para perguntas era pequeno, as interações sobre os painéis e apresentações aconteciam via Twitter. A internet fornecida no auditório permitiu que os presentes fizessem uma colaboração a parte no evento.

Ficou claro que o conteúdo deve ser bem planejado e priorizado dentro das estratégias digitais, assim como o produtor de conteúdo deve ter uma boa bagagem cultural não só em comunicação, propaganda e marketing, mas também em antropologia, psicologia do consumidor, além de conhecer e utilizar as redes sociais, possuir bons relacionamentos e saber usar as fontes de maneira profissional.

Confira alguns dos insights e compartilhamentos que os participantes fizeram no Twitter usando a hashtag #cs2103:

  • “Jornalista, reinvente-se, porque este mundo que você conhece está ruindo…” Adriano Silva
  • A melhor coisa é contratar gente mais inteligente que você. Assim você aprende e ainda trabalha menos
  •  Experiência é o melhor conteúdo que se pode produzir
  •  O novo produtor de conteúdo vai ter que entregar a solidez e seriedade do jornalismo com o flerte e a simpatia da publicidade
  •  O Futuro da Comunicação é cada vez mais claro: convergência de conteúdos, interdisciplinaridade e MUITO relacionamento
  •  Hoje consumimos informação de forma muito diferente. A crise do jornalismo é uma crise gerencial
  • O futuro produtor de conteúdo não pode ter amarras de formatos e mídia.
  • O “jornalistão” está outdated, o redator clássico não influência mais, as pessoas querem conversas.
  • A academia vai ter que formar PRODUTORES DE CONTEÚDO e não “jornalistas”, “publicitários” ou “relações públicas”
  • Na internet, como na vida, 99% dos Haters são Lovers não correspondidos
  • Detalhe que marca quando o Google+ superará o FB em shares!
  • Infográfico: Correlação das Buscas http://goo.gl/Cr0N
  • A experiência do conteúdo e de PR também tem que funcionar na da porta para dentro da empresa
  • Slides da palestra “O conteúdo é o novo SEO”: http://t.co/ZYgqzbPD4o
  • Como funciona a busca no Google (vídeo): http://cspr.me/1bxEMza
  • SEO comprova o óbvio: temos hábitos de consumo completamente previsíveis. Isso é uma mão na roda pra produção de conteúdo
  • Uma dica boa de conteúdo pra conteudistas : o site da Contently, The content strategist http://contently.com/strategist
  • Mídia faz o canal chegar nas pessoas, mas é o conteúdo que as segura lá e permite que o canal “faça sentido”
  • A divisão jornalista / publicitário / RP precisa mudar para acompanhar a mudança do modelo de negócios
  • Posts que dão mais certo no Facebook são até 90 caracteres
  • Nem todo conteúdo foi feito pra PP, e nem pra RP. É importante saber pontuar cada moment
  • “Eu não acredito em geração x, y… eu acredito em pessoas.” Liliane Ferrari
  •  Gentileza, relacionamento e conteúdo relevante…  Um tripé essencial
  • Conclusão: RP = conteúdo diferenciado / PP = divulgação inovadora.
  • Quem trabalha com nicho não pode visar quantidade
  •  A gente tem que pensar como vai ajudar a vida das pessoas na hora de fazer relacionamento com blogueiro
  • Pesquisar os gostos de um blogueiro e dar liberdade criativa, são, possivelmente, a chave para qualquer ação bem sucedida com influenciadores
  • Nada de copia e cola, um bom conteúdo precisa de escolhas e liberdade para publieditorial
  • A eterna diferença entre popularidade, relevância e influência. Boas agências ensinam isso aos seus clientes
  •  Ao produzir conteúdo, seja sua própria voz, construa sua história com originalidade e atitude.
  • Alcance, engajamento e até ROI podem sim ser medidos, mas fazem parte de uma conquista diária, não é do dia para a noite
  •  Audiência é a soma desses 3 fatores: forma+ conteúdo + processo
  • “O digital vai cada vez mais longe da propaganda por realmente fazer sentido para a vida das pessoas”  Pedro Gravena
  • “Fazer o facebook trabalhar por você é usar a rede de pessoas e não os formatos”
  • O que vale é a relevância e qualidade do engajamento e não o volume disso.

A outra parte bem interessante desses eventos é o network e a possibilidade de desvirtualizar avatares; os contatos saem do digital para o real, como é o caso do primeiro encontro da Marcia Ceschini com Rodrigo Sampaio, Diretor da agência Dracco Publicidade e o reencontro dela com a jornalista e consultora Liliane Ferrari.

 liliane ferrari e marcia (2)marcia e rodrigo da dracco

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s