DA TRANSPIRAÇÃO À RALAÇÃO, SEMPRE SOBRESSAI A MARACUTAIA

Um tema suado para se falar e cansativo de ver pelo tamanho do texto.

Toda vez que perguntamos para alguns: “como estão as coisas?”, ou mesmo “se a pessoa está ficando rica”, sempre ecoa no jeitinho brasileiro de escapar a seguinte resposta: “Você já viu alguém ficar rico de tanto trabalhar?”. Pois bem, eu sempre digo que nunca vi. Pensando bem, talvez seja por isso que meu nariz não para de crescer. Com isso, fico mais pesado e, mesmo ralando na academia, sempre a balança fica na casa dos “quase” 3 dígitos.
Mas, não fugindo da resposta, eu falo que sim, já ouvi falar. Aliás, todos já ouviram; Silvio Santos, o tal do Obama e até mesmo nosso Presidente. Pode ser que, entre os altos e baixos de cada um, teve alguma maracutaia; mas sejamos francos: eles, de certa forma, ralaram. Maracutaia rola até mesmo entre nós, publicitários. Ou vai dizer que não? Prefeituras, licitações, valores literalmente menores de tabela só para mostrar pra outros que estão por cima.
Agora eu pergunto: será que eles estão errados ou eu, por indagar e parar para pensar? Quem dirá se eu não vou me envolver nisso também, ou se já estou envolvido, ou mesmo se eu sou o Homem-Aranha e ninguém sabe? Assunto chato e cansativo, né? Eu disse lá em cima, no comecinho…

Maracutaia é uma palavra estanha. M-A-R-A-C-U-T-A-I-A. Sempre que você pensa nela, sabe que tem merda envolvida, deve ser por isso que no meio dela tem o tal “CU”, que, convenhamos, está literalmente no meio de tudo.
Bom, o assunto que eu ia prozear aqui não era nem este; então, voltando ao assunto que nem comecei, eu ia falar da famosa diferença entre querer traballhar e querer emprego. Para alguns, não tem diferença nisso, mas, de alguns meses para cá, a observação e a audição foram umas das principais ferramentas que usei.
Eu já li em blogs, já ouvi comentários, já recebi mensagens do além, sinais de fumaça que todo mundo quer emprego. Quer mostrar o potencial, quer entrar no mercado pra valer, quer ser reconhecido. Tudo bem, acho excelente. Eu mesmo vivia pensando nisso, porém, eu nunca busquei emprego, sempre trabalhei. Será que por isso nunca tive dinheiro? Dizem que conceitos pessoais vêm do berço, eu já acho que não. Tive e tenho companheiros de serviço não remunerado, companheiros que não eram e agora são remunerados, companheiros que não quiseram passar a ser remunerados por questões pessoais (penso eu), companheiros que começaram com remuneração e logo já passaram a ganhar mais… Enfim, 10 anos de ralação dá pra se ver de tudo. O mais engraçado é você querer contratar pessoas com potencial apurado para certas vagas, pagar bem e não encontrar. Deve ser tudo culpa da tal “maracutaia”, porque, convenhamos, se sempre tem a tal merda envolvida nessa palavra, então é tudo culpa da maracutaia. Ou deve ter alguém fazendo algum “Berebegam Katabanda” pra dar zica. Só pode.

Nessas e outras, o que acontece? – Você acaba ralando pra cacete, trabalha por dois (até mesmo em outras funções). Para quê? Para alguém que nasceu com a birusqueta virada pra lua se sobressair e na mais bonita e típica maracutaia, se dar bem.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s